As promessas do tênis

Sobre o tênis Oct 03, 2017

Ter uma carreira de sucesso no juvenil não é garantia de trilhar o caminho das vitórias no profissional. São vários exemplos de tenistas que não conseguiram êxito após se profissionalizarem e começar a jogarem torneios maiores. Aqui se propõe uma análise dos campeões de Grand Slam juvenis em 2017 e alguns destaques com até 18 anos. Será que eles seguirão caminhos semelhantes aos de Stefan Edberg (conquistou os 4 títulos de Grand Slam juvenil em 1983), Roger Fededer e Andy Roddick, tenistas que alcançaram o topo do ranking? Só o tempo poderá dizer.

Denis Shapovalov


O canadense Denis Shapovalov, mais conhecido por sua desclassificação na Copa Davis (veja aqui) foi campeão do tradicional torneio juvenil de Wimbledon em 2016. O canhoto já colecionou vitórias contra Nick Kyrgios, Tomas Berdych, Juan Martin Del Potro e mais recentemente sobre Rafael Nadal e Jo-Wilfried Tsonga, no Masters 1000 de Montreal e no US Open respectivamente.

Shapovalov já é o número 52 do ranking mundial e tudo indica que terminará ano em uma posição bem acima dessa.

Casper Ruud

O jovem norueguês tem o tênis no sangue. Seu pai, Christian, é um ex-tenista profissional que alcançou o número 39 do ranking, disputando uma final de ATP. Seu maior feito na carreira, no entanto, foi derrotar o brasileiro Gustavo Kuerten. Casper surpreendeu o mundo do tênis ao alcançar as semi-finais do ATP 500 do Rio, após um convite da organização do torneio. Na semi, contra o espanhol Carreno Busta, teve um match point. Fã de Rafael Nadal, o norueguês ainda busca se firmar entre os profissionais e conquistar resultados mais consistentes.

Zsombor Piros

O húngaro de 17 anos ocupa atualmente a quarta colocação do ranking juvenil e foi o campeão deste ano do Australian Open. Começou a jogar tênis aos cinco anos de idade e seu jogo mescla potentes golpes de base com boas chegadas a rede. Ainda tem mais um ano de juvenil antes de se aventurar no circuito profissional.

Alexei Popyrin

No último ano no juvenil, o australiano Popyrin faturou o título em Roland Garros e ocupa atualmente a terceira posição no ranking juvenil. No alto dos seus 1,96m, seu estilo lembra muito o de sacadores como Nick Kyrgios e Milos Raonic

Alejandro Davidovich Fokina

O tenista espanhol é o atual vice-líder do ranking juvenil. Em um ano com ótimos resultados, faturou o torneio de Wimbledon. Adepto da escola espanhola, gosta de trocar bolas no fundo de quadra e tem o contra-ataque como sua principal arma. É um perfil promissor para ingressar no tênis profissional.

Confira o post realizado pelo site TenisBrasil sobre o espanhol e outras promessas clicando aqui.

Miomir Kecmanović

O servo é o atual líder do ranking juvenil e já começou a se aventurar nos profissionais, com direito a título no future de Sunrise, na Flórida e semi-finais no Challenger de San Luis Potosi, no México, ganhando de jogadores melhores ranqueados. Recebeu convite para a disputa do qualifying do Masters de Miami e parou na rodada decisiva. O garoto de 18 anos é uma das apostas para suceder o multi-campeão Novak Djokovic.

Qual dessas promessas vai realmente vingar? Faltou alguma promessa aqui? Deixe seu comentário!

Tags

Nill Cavalcante

Relações públicas e especialista em mídias sociais e corresponsável pelo blog da Lptennis. Seu sonho é parar de perder pontos por foot fault e sair da quadra com a mesma calma que entrou

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.