O guia dos curiosos: US Open

Curiosidades Sep 03, 2016

No dia 29 de agosto a bolinha começou a quicar nas chaves principais do US Open, o último Grand Slam do ano. Entrando no clima deste grandioso evento, selecionamos algumas curiosidades envolvendo o passado e presente da competição. Aqui vão elas:

Os prematuros

Pete Sampras é o campeão mais jovem da história do torneio. Em 1990, com apenas 19 anos e 28 dias venceu o Grand Slam enfrentando adversários de altíssimo nível, derrotando em sequência Ivan Lendl, John McEnroe e André Agassi na final. Este encontro com Agassi foi o primeiro em Grand Slams, fomentando o que se tornou uma das maiores rivalidades do tênis mundial.

Já no feminino, Tracy Austin se sagrou campeã em 1979 aos 16 anos e 8 meses. A americana venceu a conterrânea Chris Evert na final por 6/4 6/3, que vinha embalada com uma vitória de 6/1 6/0 sobre a lenda Billie Jean King.

Mais experientes

Ainda antes da era aberta do tênis foi estabelecido o recorde de vencedores com mais idade. No início do século 20, os americanos William Augustus Larned com 38 anos e 8 meses e Molla Bjurstedt Mallory com 42 anos e 5 meses venceram o US Open, que na época era nomeado United States National Championship.

Sem local fixo

Antes de 1915, quando o torneio se estabeleceu no clube West Side Tennis Club, complexo com 38 quadras dos mais variados pisos, ele foi realizado em diversas sedes no estados unidos. Até 1977 o torneio teve apenas uma única edição em outro clube, o Germantown Cricket Club, na Filadélfia.

Mudando para crescer

Em 1978 o torneio mudou de sede pois a capacidade de 15.000 lugares da quadra central, construída em 1923, já não suportava a grandiosidade do torneio e demanda do público. Com isso o torneio passou a ser sediado no USTA National Tennis Center, situado no Distrito de Queens em Nova Iorque, dentro do parque público Flushing Meadows-Corona Park. Iniciou também a disputa em quadras rápidas que utilizam a superfície DecoTurf, características do complexo e uma das mais reconhecidas superfícies de quadra de tênis do mundo (utilizada por exemplo nas últimas duas Olimpíadas: Pequim 2008 e Rio 2016).

Todos os pisos

Até o ano de 1974 o US Open foi disputado em quadras com piso de grama. Entre 1975 e 1977 a competição teve uma breve passagem pelas quadras de Saibro e a partir de 1978 fixou-se a utilização de quadras rápidas.

A era profissional vencida por um "amador"

Em 1968 tivemos a disputa do primeiro US Open da era aberta do tênis, que finalmente permitia a participação de tenistas profissionais, mas o então considerado amador Arthur Ashe, de 25 anos, vencedor da competição, foi impedido de receber o prêmio de US$ 14.000,00 devido a seu status, sendo forçado a aceitar míseros US$ 280,00 no lugar de sua premiação de direito.

Homenagens

O USTA National Tennis Center recebeu como complemento no ano de 2006 o nome de Billie Jean King, em homenagem à ex-tenista Americana nascida em 1943 e ativa entre os anos 50 e 70, sendo considerada uma das maiores tenistas e atletas femininas de todos os tempos, tendo conquistado 12 Grand Slams em simples, 16 Grand Slams em duplas femininas e 11 Grand Slams em duplas mistas na carreira;

O USTA Billie Jean King National Tennis Center conta com 22 quadras, sendo 3 estádios, com destaque para o Arthur Ashe Stadium que é a maior arena de tênis do mundo, com capacidade para 23.771 espectadores, e que recebeu esse nome em homenagem ao Arthur Ashe (mencionado mais acima), por ter sido o primeiro vencedor da história do torneio em era aberta no ano de 1968 e primeiro Afro Americano a vencer um Grand Slam.

Triplice coroa

Apenas 21 jogadores, masculino e feminino, conquistaram a “tríplice coroa” do US Open, isto é, conquistaram simultaneamente os torneios de simples, duplas e duplas mistas. A última a alcançar tal façanha foi Martina Navratilova, em 1987.

Jogando tênis ao luar

Os jogos noturnos tiveram sua estreia em 1975 durante o US Open, e os refletores no West Side Tennis Club iluminaram uma das maiores viradas da história do tênis, quando Manuel Orantes salvou 5 matches points e saiu de 0-5 no quarto set para vencer Guilhermo Villas em (4-6 / 1-6 / 6-2 / 7-5 / 6-4).

Não é fácil para ninguém

A última vez em que os quatro principais cabeças-de-chave chegaram às semifinais do US Open foi em 92, com Jim Courier, Stefan Edberg, Pete Sampras e Michael Chang. O sueco Edberg,detentor de 6 Grand Slams, ganhou de Sampras na final.

Tie-break

O tie-break, foi introduzido no US Open na edição de 1970, ao contrário dos outros 3 Grand Slam (Australian Open, Roland Garros e Wimbledon), o quinto set masculino e terceiro set feminino é disputado no formato de tie-break, desta forma limita os jogos a no máximo 65 games (homens) e 39 games (mulheres) disputados na partida.

O mais longo tie-break disputado em um US Open ocorreu em 1993, entre o croata Goran Ivanisevic e o canadense Daniel Nestor. Ivanisevic levou a melhor por 20 a 18.

Golden Slam

No US Open, Steffi Graf completou o feito inédito e nunca repetido por nenhum outro atleta de ganhar todos os quatro Grand Slams e o ouro olímpico em uma única temporada, conhecido como Golden Slam. Graf alcançou a imortalidade desportiva com um 6/3 3/6 6/1 sobre a Argentina Gabriela Sabatini.

Tentando outros esportes

A exemplo de Michael Jordan, lenda do basquete norte-americano que se aventurou no beisebol, Ellsworth Vines que venceu US Open em 1931 e 1932 passou a disputar torneios de Golf em 1939 tendo como melhor resultado chegando na semifinal do Major dos Estados unidos em 1951.

Chuva não é mais problema

A competição de 2016 está estreando o teto retrátil do Arthur Ashe Stadium, que custou nada menos que US$ 150 milhões, tendo o tamanho de 17 piscinas olímpicas e que pode fechar totalmente em menos de 7 minutos em caso de chuva. Coincidentemente, a chuva chegou rápido e o primeiro uso oficial do teto aconteceu após o sexto game do segundo set do jogo principal no dia 30/08/2016, dando um contexto histórico mais relevante à vitória de Rafael Nadal contra Andreas Seppi, em confronto válido pela 2ª rodada.

Maior premiação da história

Em 2016, o US Open irá distribuir a maior premiação já realizada em um torneio de tênis. Ao todo serão US$ 46,3 milhões, valor que supera em US$ 4,6 milhões a premiação distribuída em Wimbledon 2016.

Essas foram algumas curiosidades sobre um dos maiores eventos esportivo do mundo. Caso você saiba mais curiosidades interessantes para compartilhar sobre o US Open, mande pra gente!

Tags

Bruno Dangelo

Formado em educação física e pós-graduado em marketing esportivo com 10 anos de experiência. Trabalhou na Lptennis e hoje é um grande parceiro. Um dia conseguirá dar um winner em bola sem peso.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.