O Guia dos Curiosos: Australian Open

Curiosidades Jan 13, 2017

No dia 15 de janeiro foi dado o primeiro saque do Australian Open 2018.

Entrando no clima do primeiro Grand Slam do ano, separamos alguns fatos interessantes sobre este evento que promete já começar esquentando a temporada. Confira!

Início

O Australia Open foi jogado pela primeira vez em 1905, e até 1968 era chamado de Australian Championship. Nessa época ainda era disputado em diversas cidades da Austrália e também chegou a incluir duas cidades da Nova Zelândia. Somente a partir de 1972 começou a ser jogado exclusivamente em Melbourne, sendo que apenas em 1988 mudou-se para o atual complexo, o Melbourne Park.

Rod Laver Arena

A quadra central do complexo, cujo nome é um tributo ao maior tenista australiano de todos os tempos, foi concluída em 1987 e conta com uma capacidade para 14.820 espectadores.

Além de torneios de tênis, abriga também eventos de motoclicleta, concertos musicais, conferências, balés e eventos da WWE (luta livre).

Só da casa

Até o ano de 1945, o torneio não contava com tenistas estrangeiros, já que uma viagem de navio da Europa até a Austrália levava aproximadamente 45 dias.

Apenas em 1946 recebeu seus primeiros tenistas de fora do continente, quando diversos norte-americanos chegaram de avião para participar do evento. Já nesta edição de 2017, jogadores de 59 países participarão do Grand Slam que abre o ano.

Múltiplas superfícies

O torneio inicialmente era jogado na grama, e permaneceu assim até 1987. No ano seguinte começou a ser jogado em uma superfície sintética dura, chamada Rebound Ace, similar a do US Open porém mais veloz. Mas em 2008 os organizadores decidiram por uma nova troca de superfície, chamada Plexicushion, um pouco mais lenta que a sua predecessora e que lida melhor com as altas temperaturas, além de melhorar a visibilidade da bolinha.

Mats Wilander é o único jogador a ter conquistado o torneio tanto na grama quanto quadra dura.

Vai um sorvetinho aí?

O Australia Open atualmente é jogado no verão australiano, onde a temperatura pode chegar a 45 graus celsius durante o dia. Devido a isso foi implementada uma "política de proteção ao calor", em que o árbitro suspende os jogos se a temperatura chegar a 38 graus celsius e a umidade atingir os 70%. Também foram construídos tetos retráteis em diversas quadras, que acabam sendo mais utilizados com o propósito de proporcionar um alívio para jogadores e torcedores do que para proteger da chuva.

O calor durante o evento é tão grande que os espectadores chegam a consumir mais 150 mil sorvetes em uma única edição.

Brasil na área

Historicamente, o Australia Open não é um torneio de grande sucesso para os brasileiros.

Em toda a era aberta, apenas 3 brasileiros chegaram à terceira rodada: Marcos Hocevar em 1983, Jaime Oncins em 1991 e Gustavo Kuerten em 2004.

Porém em 2016, Bruno Soares, jogando ao lado de Jamie Murray, faturou o troféu de duplas ao derrotar Daniel Nestor e Radek Stepanek na final por 2-6, 6-4, 7-5.

2018

A edição de 2018 pagará 55 milhões de dólares australianos (42,7 milhões de dólares americanos) em premiações, um aumento de 10% em relação a 2017.

O vencedor dessa edição receberá 4 milhões de dólares (australianos) pela conquista, enquanto os participantes que foram derrotados na primeira fase levarão para casa 60 mil.

O atual líder do ranking Rafael Nadal vai em busca do seu segundo título, buscando ser o único homem na era aberta a ter ao menos 2 títulos de cada Grand Slam. Enquanto isso vemos o retorno de Novak Djokovic, Stan Wawrinka, Milos Raonic, Tomas Berdych, dentre outros que encerraram a temporada de 2017 mais cedo.

A edição deste ano contará apenas com Rogério Dutra Silva nas simples masculina. Bia Haddad atuará na simples e duplas feminina, enquanto nas duplas Bruno Soares, Marcelo Melo e Marcelo Demoliner representarão o Brasil.

Um outro ponto interessante e muito bom para nós tenistas é que no site do torneio serão transmitido imagens de todas as quadras. Ótima oportunidade para acompanhar atletas "desconhecidos" e nossos grandes ídolos.

Outras curiosidades

  • Ken Rosewall é o mais jovem e o mais velho a conquistar o torneio, aos 18 e aos 37 anos.

  • Pelas mulheres, Martina Hingis é a mais jovem a conquistar o torneio, tendo apenas 16 anos na época.

  • A partida mais longa de sua história aconteceu em 2012 com a vitória de Novak Djokovic sobre Rafael Nadal por 5-7, 6-4, 6-2, 6-7, 7-5 em 5 horas e 53 minutos de batalha.

  • Os maiores vencedores na era aberta são Novak Djokovic e Serena Williams, com 6 títulos cada.

Gostou de aprender mais um pouco sobre este prestigiado evento? Conhece algum outra fato interessante que gostaria de compartilhar? É só comentar abaixo!

Tags

Rafael Fachin Soares

Sócio da Lptennis. Atua há 11 anos no mercado desenvolvendo sistemas críticos e de alta disponibilidade no Brasil e EUA. Ainda em busca de sua primeira sequência de duas vitórias.

Great! You've successfully subscribed.
Great! Next, complete checkout for full access.
Welcome back! You've successfully signed in.
Success! Your account is fully activated, you now have access to all content.