Você conhece o tênis em cadeira de rodas?

O tênis em cadeira de rodas surgiu em 1976 e teve sua primeira participação oficial em paralimpíadas nos jogos de Barcelona 1992. No do Rio 2016 não será diferente. Entre os dias 09 e 16 de setembro teremos mais uma grande festa para o nosso esporte. Preparamos um “resumão” com algumas curiosidades, informações e regras para você estar preparado para acompanhar este esporte não só na paralimpíada como no ano todo.

A origem

Após um século da origem do tênis convencional, em 1976, surgiu nos Estados Unidos a versão do tênis em cadeira de rodas. O atleta de esqui acrobático Brad Parks, após sofrer uma lesão medular numa competição, conheceu Jeff Minnenbraker, que dava suas primeiras raquetadas como cadeirante. Parks se entusiasmou e passou a promover com sucesso o jogo de tênis em cadeira de rodas na sua região. Em 1979, surgiu o primeiro órgão regulador, em parceria com a Federação Americana de Tênis (USTA).

Federações

Em 1988, 8 anos após o primeiro campeonato de nível nacional nos EUA, foi fundada a Federação Internacional de Tênis em Cadeira de Rodas (IWTF). Neste mesmo ano nos Jogos Paralímpicos de Seul ocorreu a disputa da modalidade como exibição. Em 1991, a entidade foi incorporada à Federação Internacional de Tênis (ITF), que hoje é a responsável pela administração, regras e desenvolvimento do esporte em nível global. No brasil o órgão responsável pelo esporte é a CBT.

A principal diferença

Se você já procurou algum video no youtube ou acompanhou um jogo, irá perceber que a diferença mais evidente em relação ao tênis convencional é que a bola pode dar 2 quiques na quadra, sendo que o segundo também pode ser fora dos limites da quadra.

A pontuação, formato do jogo, sets, games e contagem da pontuação é igual ao tênis convencional.

Categorias

Além das categorias simples, duplas e duplas mistas, o tênis em cadeiras de rodas tem mais uma categoria de disputa: o Quad, designada para atletas com deficiência em membros inferiores e também superiores.

A lenda do esporte

A holandesa Esther Vergeer é uma lenda viva do tênis em cadeira de rodas e do esporte mundial. Para nossa infelicidade ela se aposentou em 2013 mas durante sua carreira ela foi unanime no esporte. Veja os seus feitos:

  • 15 anos como líder ro ranking
  • Conquistou 42 Grand Slams (21 em simples e 21 em duplas) e sete medalhas de ouro
  • Atleta profissional com mais tempo de invencibilidade em um esporte no mundo, ficou 10 anos sem perder um único jogo
  • Conquistou 120 torneios consecutivos, vencendo 73 adversários diferentes, perdendo apenas 18 sets pelo caminho e aplicando 95 bicicletas
  • Em 725 jogos perdeu somente 25

No Brasil

Em 1985, treze anos após sofrer um acidente, José Carlos Morais conheceu a modalidade no Centro de Reabilitação de Stoke-Mandeville, na Inglaterra, e levou o tênis em cadeira de rodas no Brasil. Foi o primeiro brasileiro a participar de uma olimpíada, tem 5 títulos brasileiros, representou nosso país em nove mundiais e fundou o projeto social Cadeiras na Quadra em Niterói/RJ.

Um outro notável brasileiro na modalidade é o Maurício Pommê, que começou a praticar o esporte depois de sofrer um acidente ao consertar o telhado de sua academia de tênis em 1999. Participou de Atenas 2004, representou o Brasil em mundiais sendo campeão em 2006 e tem duas medalhas em duplas no Parapan, Rio 2007 (ouro) e Guadalajara 2011 (bronze).

Atualmente o tenista Carlos “Jordan” Santos é o número 30 do mundo e primero no ranking nacional. Já entre as atletas femininas a lider do ranking brasileiro é a Natalia Mayara.

Maiores medalistas

Até os jogos do Rio 2016, o americano David Wagner tem 6 medalhas (3 ouros, 2 pratas e 1 bronze) seguido de perto pelo australiano David Hall que também tem 6 medalhas porém apenas 1 ouro. Já no feminino, firmando sua potência no esporte, as três primeiras atletas com maior número de medalhas são holandesas. Em primeiro lugar, a já mencionada Esther Vergeer, com 9 medalhas sendo 8 de ouro.

Curiosidade da Paralimpíadas Rio 2016

São 100 atletas, verdadeiros guerreiros, de 29 nacionalidades diferentes. O atleta mais novo é o espanhol Martin de la Puente com 17 anos e o polonês Tadeusz Kruszelnicki com seus 61 anos é o jogador mais experiente da competição.

Brasil no Rio 2016

Todos os 4 representantes do Brasil nas chaves masculina participaram de Londres 2012. São eles: Rafael Medeiros, Mauricio Pomme, Carlos Santos e Daniel Rodrigues, bronze em simples e prata em duplas no Parapan de Toronto 2015.

Entre as mulheres, destaque para Natalia Mayara, que disputou que também disputou Londres e foi ouro em simples e duplas no último Parapan. Além dela, Rejane Candida também representará o País. Nos quads, Rodrigo Oliveira e Ymanitu Silva lutarão por medalhas para Brasil.

Vamos pro play?

Além destes dois excelentes videos explicando sobre o tênis em cadeiras de rodas (video 1, video 2), abaixo aprecie os melhores momentos de um jogo realizado nas paralimpíadas de Londres entre Dave Philipson (Inglaterra) vs Shingo Kunieda (Japão).

Saiba mais

Espero que você tenha aprendido e ficado motivado para acompanhar ou mesmo praticar o tênis em cadeira de rodas. Esporte que além de atletas é repleto de exemplos de vida.

Paulo Schiavon

Sócio fundador da Lptennis, formado em ciência da computação e cursou economia na FGV. Possui 15 anos de experiência atuando em diversas empresas. Nutrição pré-jogo baseada em paçoca.

São Paulo, Brasil http://Lptennis.com/paulo

Você conhece a Lptennis.com?


É uma plataforma onde é possível criar e gerenciar rankings, torneios, barragens, aulas, clínicas, metodologia, locações, agenda de quadras e finanças.

Os jogadores interagem com os gestores a partir de uma rede social exclusiva para o tênis e possuem painel de desempenho, H2H e histórico de jogos.

Saiba mais em Lptennis.com




Inscreva-se no Blog da Lptennis.com

Receba nossos artigos e atualizações diretamente no seu e-mail.

ou inscreva-se via RSS com o Feedly!