Eu escolho você! Conheça os principais técnicos do tênis

Quando se fala em técnico, logo vem à cabeça as recorrentes trocas no comando que ocorrem, sobretudo, em esportes coletivos. Quando o assunto é tênis a história não é muito diferente. Ser técnico vai muito além de passar ao tenista noções e disciplinas teóricas e práticas, ele se torna, de fato, um fator preponderante para alcançar as almejadas conquistas e “viradas” na carreira.

Em um esporte que por vezes pode parecer solitário, cabe ao tenista toda a direção que dará a sua equipe técnica, bem como a contratação dos profissionais que irão compor seu staff: técnico, preparador físico e, em alguns casos, psicólogo, seja para conter a instabilidade nos resultados ou até mesmo para acrescentar novos recursos em seu jogo. E para isso, esse profissional deve estar em plena sintonia com seu atleta, vivenciando de perto o dia-a-dia de treinos e o acompanhando no desgastante calendário do tour.

A grande maioria dos técnicos é composta por ex-tenistas, justamente por conhecerem sensivelmente essa rotina de viagens, treinos e jogos. Os técnicos são considerados peças fundamentais e os grandes nomes são bastante cobiçados pelos principais tenistas.

Parcerias de renome são capazes de dividir os holofotes entre técnico e tenista, ressaltando ainda mais a importância deste profissional. Neste artigo separamos uma lista com alguns dos principais técnicos do circuito. Confira!

Ivan Lendl

Treinador do escocês Andy Murray, ex-líder do ranking da ATP, o lendário tenista promoveu uma virada na carreira de Murray.

Conhecido por ser um tenista talentoso, porém sem a consistência de seus contemporâneos do chamado BIG 4 (grupo que integra ao lado de Federar, Nadal e Djokovic), com a entrada de Ivan em sua equipe o escocês chegou ao almejado topo do ranking, melhorando aspectos do seu jogo que o fizeram ter a incrível marca de 25 vitórias consecutivas e 5 títulos em 2016, melhorando sua consistência no saibro (foi vice-campeão de Roland Garros em 2016), que costumava ser seu calcanhar de Aquiles e o levando a faturar mais uma vez o cobiçado título de Wimbledon.

O tcheco Ivan Lendl integra o Hall da Fama do tênis, como jogador alcançou 94 títulos e mais de 1000 vitórias, permanecendo como número 1 do mundo por 270 semanas, segunda melhor marca, atrás apenas de Roger Federer. Lendl disputou 19 finais de Grand Slam, faturando o título em 8 ocasiões.

Andre Agassi

Após anunciar o fim da longa parceria com Marian Vadja, Novak Djokovic balançou o mundo do tênis ao anunciar Andre Agassi como seu novo treinador. O icônico ex-tenista tem a missão de resgatar a “chama” da vitória no tenista sérvio e logo em seu primeiro trabalho do lado de fora das quatro linhas.

Agassi foi um dos maiores tenistas da história, tendo vencido os quatro Grand Slam, além da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996. Conhecido pelo excelente jogo de base e pelas ótimas devoluções, o eterno rival de Sampras ficou 30 semanas na liderança do ranking, além de colecionar 60 títulos de simples, sendo 8 de Grand Slam. O primeiro teste desta parceria de peso foi nesse ano de 2017, em Roland Garros.

Magnus Norman

“Tenta. Fracassa. Não importa. Tenta outra vez. Fracassa de novo. Fracassa melhor."

A frase tatuada no braço do tenista Stan Wawrinka talvez seja o melhor resumo da guinada em sua carreira, que pode ser creditada a contratação do sueco Magnus Norman, que topou o desafio de ajudar o talentoso suíço.

Conhecido por ter um ótimo repertório de golpes, inclusive com um dos mais temidos backhands do circuito. Stan sempre oscilou e esbarrou no seu temperamento explosivo que, por vezes, o fizeram perder jogos ganháveis.

Ao incorporar o sueco ao seu time, o suíço deixou de ficar só no quase e hoje é considerado um dos jogadores mais perigosos e imprevisíveis do circuito, aquele capaz de ameaçar o reinado do Big 4. Neste período alcançou três títulos Grand Slam em diferentes superfícies (Australian Open, Roland Garros e US Open) vencendo nomes como Nadal e Djokovic, que costumavam a levar vantagem no head to head. Sua marca registrada após cada vitória é apontar o dedo indicar para sua cabeça se dirigindo ao seu box, numa clara referência a sua superação psicológica.

Ex-número dois do ranking e vencedor de 12 títulos da ATP, Norman era conhecido por ser um excelente jogador de saibro, sendo um dos principais adversários do brasileiro Gustavo Kuerten, protagonizando, inclusive, um jogo memorável na final de Roland Garros de 2000. A carreira do sueco foi abreviada devido a uma lesão crônica no quadril.

Ivan Ljubicic

Ser treinador de um jogador considerado por muitos o melhor tenista de todos os tempos não deve ser uma tarefa das mais fáceis. Contrariando todos os prognósticos, Ivan Ljubicic assumiu o comando da equipe de Roger Federer e colocou o suíço de volta aos melhores dias.

Após um período de seis meses longe das quadras, devido a uma cirurgia o joelho, Federer retornou com os títulos do Australian Open e dos Masters de Indian Wells e Miami, com três vitórias seguidas contra Rafael Nadal, seu maior algoz. Mais recentemente o suíço faturou mais dois títulos, Halle e o tão almejado 8º título de Wimbledon, ambos na grama.

O fator mais surpreendente do seu retorno triunfal foi o ajuste em seu backhand, considerado o golpe mais vulnerável, que agora passou a ser mais uma de suas armas para disparar winners. Ljubicic era dono de um ótimo backhand de uma mão e suas dicas podem ter levado à considerável melhora no golpe do suíço.

Falando de Ljubicic, o ex-tenista é um característico membro da escola croata, formada por jogadores altos e sacadores, no qual o jogo é baseado em golpes potentes e definição rápida dos pontos. Em sua carreira alcançou o terceiro lugar do ranking e somou 10 títulos de ATP.

Carlos Moyá

Mais um membro da nova safra de treinadores, Moyá se juntou recentemente a equipe do tenista espanhol Rafael Nadal, seu fã confesso, após uma excelente parceria com o tenista canadense Milos Raonic que alcançou o terceiro lugar do ranking e sua primeira final de Grand Slam, em Wimbledon (derrota para Andy Murray).

Sua contratação se deu em meio a rumores do desgaste da relação de Nadal com seu tio Toni, que o acompanha desde o início da carreira. Moyá sempre foi um grande amigo do Touro Miúra e sua contratação teve como principal objetivo elevar o poder de ataque do espanhol, que foi evidenciado no aumento do número de bolas vencedoras nos primeiros torneios deste ano, além de trazer os componentes de alegria e irreverência para um dos mais temidos e experientes tenistas do circuito.

Dono de um potente forehand, Moyá chegou ao topo do ranking em 1999 e é considerado um dos principais tenistas espanhóis de todos em tempos. Faturou o título de Roland Garros em 1998, a maior de suas 20 conquistas ao longo da carreira.

Em um esporte que a busca da perfeição é constante, a troca de técnico se dá à medida que o tenista sente a necessidade de mudança e adaptação. O técnico tem importância fundamental não só na condução de treinamentos, mas também por entender o universo a volta do tenista e buscar soluções que por vezes possam parecer imperceptíveis.

O técnico não pode ficar em quadra durante o jogo, muito menos interagir com o atleta como ocorre em esportes coletivos, mas sua importância é evidenciada em cada momento do jogo, em cada olhar do tenista para seu box.

Sentiu falta de algum técnico nessa lista? Comente e nos conte de seus técnicos favoritos!

Nill Cavalcante

Relações públicas e especialista em mídias sociais e corresponsável pelo blog da Lptennis. Seu sonho é parar de perder pontos por foot fault e sair da quadra com a mesma calma que entrou

São Paulo, Brazil http://Lptennis.com

Você conhece a Lptennis.com?


É uma plataforma onde é possível criar e gerenciar rankings, torneios, barragens, aulas, clínicas, metodologia, locações, agenda de quadras e finanças.

Os jogadores interagem com os gestores a partir de uma rede social exclusiva para o tênis e possuem painel de desempenho, H2H e histórico de jogos.

Saiba mais em Lptennis.com




Inscreva-se no Blog da Lptennis.com

Receba nossos artigos e atualizações diretamente no seu e-mail.

ou inscreva-se via RSS com o Feedly!