Dicas para melhorar seu jogo de tênis: aspecto tático

Seguindo com nossa série, hoje o post é sobre o aspecto tático!

Evoluir como um tenista, seja amador ou profissional, exige não só treino dentro de quadra, mas também estudo fora dela. Não precisa se preocupar, não é necessário sentar por horas para estudar tênis e depois jogar.

Mas ser um tenista inteligente dentro de quadra é importante. Saber como jogar, e não só ficar batendo bolinhas para o outro lado sem objetivo nenhum, faz toda a diferença quando se quer vencer mais jogos.

Entender um pouco de tática e estratégia no tênis está ao alcance de todos e, portanto, trazemos algumas dicas sobre o aspecto tático do tênis.

Estratégia x Tática

No post sobre aspecto estratégico definimos a diferença entre estratégia e tática: a estratégia está diretamente relacionada com seu estilo de jogo, enquanto que a tática é o “como” você vai aplicar essa estratégia, esse estilo.

Lembre-se, sempre, de levar em conta suas limitações de jogo – capacidade física, habilidade com a raquete, o quanto se consegue imprimir de spin na bola, entre outros.

Dicas de táticas

Após definir qual será sua estratégia para o jogo, veja algumas táticas que podem ser usadas:

Movimente seu adversário lateralmente

Movimentar seu adversário significa, na maioria das vezes, bater na cruzada. Tem tudo a ver com a bissetriz e o tênis porcentagem. Quando você bate a bola na cruzada, a bola se afasta do centro da quadra e, assim, afasta seu adversário também. Se você colocar sua bola sempre na cruzada, eventualmente, o adversário tentará mudar a direção da bola para a paralela – o que pode levá-lo ao erro ou você rebaterá a bola para o outro lado da quadra, na cruzada, fazendo-o se movimentar.

Movimente seu adversário para frente/para trás

Nesse caso, o intuito é utilizar e drop-shots e lobs para fazer seu adversário se movimentar para frente e para trás. Como o tênis moderno está mais voltado para o jogo de fundo de quadra, é normal que os jogadores movimentem-se bem lateralmente. Então, faço-o vir à rede e depois aplique um lob. Isso causará erros, já que muitos jogadores não estão acostumados a movimentar-se dessa maneira. Jogar uma bola alta, enquanto o adversário estiver no fundo da quadra (afastando-o da linha de base), e depois dar um drop-shot também é eficiente.

Nunca bata a mesma bola duas vezes

Uma tática interessante, pois a maioria dos jogadores gosta de “pegar ritmo” numa partida. Se você variar suas batidas, uma com slice, outra com topspin alta, outra chapada sem peso e depois acelerar a bola, deixará seu adversário desconfortável. Assim, o oponente não terá um ritmo dentro da partida, fazendo-o cometer erros ou deixando a bola curta.

Alongue os pontos o máximo possível

Esse é o tipo de tática que jogadores defensivos com o físico em dia deveriam aplicar – principalmente em pontos importantes. O objetivo é, claramente, cansar o adversário até que ele cometa um erro. Funciona, também, contra adversários impacientes.

Bata todas as bolas bem altas

Enfrentar um adversário que apenas bate bolas altas e fundas é o terror de qualquer tenista (os famosos “baloeiros”). Use isso ao seu favor. Utilize desse recurso para fazer seu adversário ter dificuldade em bater uma bola de qualidade para o seu lado da quadra. Pode, e deve, ser usado para ganhar tempo e voltar ao centro da quadra, ou até para descansar um pouco durante o ponto.

Force seu oponente para “fora” da quadra

Bata bolas anguladas, com um pouco menos de força, e jogue seu adversário para a linha de duplas, ou até mais longe. Essa é uma tática inteligente, pois como muitos jogadores não estão acostumados a bater a bola de uma posição tão desconfortável, vão arriscar winners e, consequentemente, cometerão mais erros.

Agnieszka Radwanska (foto acima) está fora dos padrões do tênis moderno feminino (mulheres altas e que batem forte na bola) e já atingiu a segunda posição no ranking da WTA. Como? Aplicando táticas inteligentes e sendo disciplinada para isso.

É importante ter em mente que utilizar apenas uma tática durante todo o jogo não é eficiente. Seu adversário, eventualmente, vai se acostumar com ela. O sucesso da tática será, então, neutralizado. Vá para a partida com algumas táticas na cabeça – ou anotadas em algum lugar. Utilize as dicas de estratégia junto com as dicas de tática do post de hoje e tenha em mente algumas táticas que se aplicam melhor à sua estratégia.

Por exemplo, uma estratégia defensiva alia-se muito bem com táticas de alongar os pontos o máximo possível, ou bater bolas bem altas, e até fazer seu adversário movimentar-se para os lados ou para frente e para trás.

No caso de uma estratégia agressiva, variar seus golpes de modo à nunca bater a mesma bola igual permite-o utilizar a estratégia do chip-and-charge para aproximar-se da rede e matar o ponto rapidamente. Forçar o oponente para fora da quadra para, então, aplicar um winner na quadra aberta é, também, jogar agressivo.

O vídeo abaixo se refere à final do Australian Open de 2012, entre Novak Djokovic e Rafael Nadal. Uma partida épica. Observando esse ponto da partida, podemos ver algumas táticas sendo usadas dentro do mesmo ponto.

Observe que, após o saque, Nadal tenta por três vezes deslocar Djokovic para o lado direito do sérvio. O espanhol consegue fazer isso na segunda e na terceira tentativa, forçando seu oponente para fora da quadra - com o objetivo de matar o ponto do outro lado da quadra. O sérvio, porém, neutraliza ambas tentativas ao jogar bolas cruzadas fundas (tênis porcentagem, lembra?).

Após Nadal perder o domínio do ponto (com uma bola na linha do sérvio) ele muda sua tática. Com o rali parelho, Nadal começa bater bolas variadas. Ele utiliza um slice na paralela (mudando o efeito e o peso da bola), depois acelera na paralela com seu forehand (deslocando Djokovic) e bate outro backhand na paralela (dessa vez com topspin).

Djokovic contra-ataca com sucesso e Nadal perde o domínio do ponto mais uma vez. O rali se estende na troca de bolas, até que o sérvio encontra um backhand na cruzada que força Nadal a se defender com um forehand na paralela que toca a linha. Por fim, após Djokovic jogar mais uma bola no backhand de Nadal, o espanhol utiliza o slice na paralela como variação que termina com erro do sérvio - após um longo e extenuante rali.

Assim, podemos ver que os jogadores tentaram deslocar seu adversário lateralmente, mantiveram a bola em jogo o máximo possível e variaram suas batidas. É interessante notar que, como o jogo dos dois é baseado em estratégias defensivas, é comum que as táticas usadas também sejam parecidas (não quer dizer que usem sempre as mesmas ao mesmo tempo).

Quais outras táticas vocês gostam de usar em seus jogos? Vocês tem um “padrão” de jogo? Comente!

Veja outros posts e reflexões que já fizemos na tag Melhore seu Jogo e leia dicas importantes para se tornar imbatível em quadra

Caio Guaraldo

Cursando Ciências Econômicas na Universidade Estadual de Campinas. Joga de cara fechada, mas por dentro é mais mole que maria-mole.

Campinas, Brasil http://Lptennis.com/guaraldo

Você conhece a Lptennis.com?


É uma plataforma onde é possível criar e gerenciar rankings, torneios, barragens, aulas, clínicas, metodologia, locações, agenda de quadras e finanças.

Os jogadores interagem com os gestores a partir de uma rede social exclusiva para o tênis e possuem painel de desempenho, H2H e histórico de jogos.

Saiba mais em Lptennis.com




Inscreva-se no Blog da Lptennis.com

Receba nossos artigos e atualizações diretamente no seu e-mail.

ou inscreva-se via RSS com o Feedly!