Como funciona o ATP World Tour Finals

Como você já provavelmente sabe, o ATP World Tour Finals é um torneio que reúne ao final do ano (no mês de Novembro) os oito melhores tenistas do ranking masculino na temporada, assim como as 8 melhores duplas também disputam a competição na mesma semana, a partir da segunda quinzena de Novembro.

Agora a grande questão é: você sabe quais são os critérios e regras para classificação dos atletas para o torneio mais cobiçado pelos atletas no ano? Você também conhece as pontuações e premiações que cada jogador pode conquistar por partida?

Enfim, são muitos detalhes que envolvem o ATP World Tour Finals e vamos destrinchar tudo nesse post para você acompanhar. Vem com a gente!

Quem participa do finals em simples

O critério utilizado para definir os classificados para o Finals em simples é o seguinte:

  1. Os jogadores que estiverem posicionados entre os 7 melhores do Ranking da Corrida dos Campeões da ATP, um dia após o torneio que encerra a temporada regular - o Master 1000 de Paris -, estarão classificados para participar do Finals.

  2. Caso exista um campeão de Grand Slam na temporada atual posicionado entre o 8º e 20º lugar, ele preencherá a oitava vaga.

  3. Se dois campeões de Grand Slam no ano estiverem na situação mencionada acima, o jogador com maior ranking assume a vaga e o jogador com pior ranking assumirá o posto de primeiro “alternate”.

  4. Caso não exista nenhum campeão de Grand Slam da temporada posicionado entre o 8º e 20º lugar, então o 8º colocado do Ranking da Corrida dos Campeões assumirá a última vaga da competição.

  5. Não ocorrendo a situação do item 3, o jogador com ranking imediatamente acima do último classificado para o Finals fica como primeiro “alternate” na competição e caso algum jogador desista por lesão ou qualquer outro motivo durante a fase de grupos, o “alternate” entrará para disputar a pontuação dos jogos restantes e tentar com isso uma vaga na semi-final.

  6. Revistos todos os critérios citados, caso um tenista classificado para a competição não possa participar por lesão ou motivos pessoais, o jogador imediatamente acima de sua posição no Ranking será convidado para assumir a vaga.

David Goffin foi um “alternate” com rápida passagem na competição de 2016, após a lesão no tornozelo de Gael Monfils. Goffin entrou em quadra na terceira rodada, para disputar os 200 pontos válidos pela vitória na partida, contra Novak Djokovic, mas o Sérvio acabou vencendo com tranquilidade por 6-1/6-2.

Critério para participação em duplas

O Ranking de parcerias da ATP, que é válido para definir as duplas que participarão do ATP World Tour Finals, se baseia nos 18 melhores resultados de cada dupla durante o ano. Ao final da temporada, as 8 duplas mais bem colocadas no Ranking de Parcerias estarão classificadas para a competição.

Definição dos grupos

O primeiro cabeça-de-chave classificado para o Finals é colocado diretamente no Grupo A e o segundo direcionado para o Grupo B. Os cabeça-de-chave 3 e 4, 5 e 6, 7 e 8, são então sorteados nessa ordem – em pares - , sendo que o primeiro que sair é direcionado ao grupo A e outro para o Grupo B. Após os sorteios entre todos os pares, os grupos são finalmente definidos.

Formato de disputa

A competição acontece em um formato de round-robin (grupos onde todos jogam contra todos) e os jogadores ou duplas, são distribuídos em 2 grupos de 4 jogadores/duplas. Todos os jogos, inclusive a final são disputados em formato de melhor de 3 sets com tie breake. Ao final da fase de grupos, o campeão do grupo A enfrenta o vice do grupo B e vice-versa.

Os critérios de desempate para definir os classificados dos grupos são os seguintes:

  1. Maior número de vitórias no grupo
  2. Maior número de jogos realizados
  3. Caso dois jogadores fiquem empatados nos critérios acima, o confronto direto define a vaga
  4. Em caso de empate entre 3 jogadores, o jogador que tenha realizado menos jogos é automaticamente eliminado e o resultado do confronto direto entre os 2 jogadores restantes decidirá o classificado. Se todos os jogadores realizarem a mesma quantidade de jogos, os critérios passam a ser: a) maior porcentagem de sets vencidos; b) maior porcentagem de games vencidos; c) o ranking dos jogadores após a última competição oficial do calendário da ATP no ano.

Distribuição de pontos

  1. Cada vitória na fase de grupos: 200 pontos no Ranking
  2. Vitória na fase semi-final: 400 pontos no Ranking
  3. Vitória na grande final: 500 pontos no Ranking
  4. Jogador ou dupla campeão(ã) invicto(a): 1500 pontos no Ranking

Distribuição de premiação

Simples

  1. Alternate: US$ 100.000 pela presença na competição
  2. Jogadores participantes: US$ 179.000 pela presença na competição
  3. Vitória por partida na fase de grupos: US$ 179.000
  4. Vitória na semi-final: US$ 545.000
  5. Vitória na final: US$ 1.130.000
  6. Campeão invicto: US$ 2.391.000

Duplas

  1. Alternate: US$ 34.000 pela presença na competição
  2. Duplas participantes: US$ 88.000 pela presença na competição
  3. Vitória por partida na fase de grupos: US$ 34.000
  4. Vitória na semi-final: US$ 89.000
  5. Vitória na final: US$ 176.000
  6. Campeã invicta: US$ 455.000

Curiosidades

  • O primeiro Finals ocorreu em 1970 em Tóquio (Japão) e até o momento já passou por 13 cidades diferentes, como: Boston (EUA), Lisboa (Portugal), Xangai (China), entre outras.
  • Os grupos , tanto de simples, quanto de duplas, a cada ano recebem nomes de tenistas que marcaram seus nomes da história da competição.
  • O maior vencedor é o suíço Roger Federer com 6 títulos e Novak Djokovic, Ivan Lendl, Pete Sampras estão empatados com 5 títulos cada.
  • Incrivelmente Rafael Nadal não possui título nesta competição.
  • Em 2000, Gustavo Kuerten venceu o torneio derrotando Pete Sampras na semi-final e Andre Agassi na final. Guga é o único jogador que venceu estas lendas do tênis em um mesmo torneio.
  • Até 2008, o torneio era referenciado como Masters.

Bruno Dangelo

Formado em educação física e pós-graduado em marketing esportivo com 10 anos de experiência. Trabalhou na Lptennis e hoje é um grande parceiro. Um dia conseguirá dar um winner em bola sem peso.

São Paulo, Brasil http://lptennis.com/bdangelo

Você conhece a Lptennis.com?


É uma plataforma onde é possível criar e gerenciar rankings, torneios, barragens, aulas, clínicas, metodologia, locações, agenda de quadras e finanças.

Os jogadores interagem com os gestores a partir de uma rede social exclusiva para o tênis e possuem painel de desempenho, H2H e histórico de jogos.

Saiba mais em Lptennis.com




Inscreva-se no Blog da Lptennis.com

Receba nossos artigos e atualizações diretamente no seu e-mail.

ou inscreva-se via RSS com o Feedly!